Ataque mata funcionário dos EUA no Iêmen

Homens armados usando máscaras mataram um funcionário iemenita da Embaixada dos EUA em Sanaa, informou ontem uma fonte de segurança, no mais recente de uma série de assassinatos no país árabe onde os EUA enfrentam militantes da Al-Qaeda.

SANAA, O Estado de S.Paulo

12 de outubro de 2012 | 03h10

Os assassinos, que estavam em uma motocicleta, abriram fogo contra o carro onde estava Qassem Aqlan, o chefe da equipe de segurança da embaixada.

"A operação (de assassinato) tem as impressões digitais da Al-Qaeda, que já realizou ações semelhantes antes", disse a fonte, que pediu anonimato.

Em 11 de setembro, uma ataque contra o consulado dos EUA em Benghazi matou o embaixador Christopher Stevens e outros três funcionários americanos.

A Al-Qaeda e outros grupos militantes reforçaram a atuação em áreas do país durante a revolta da Primavera Árabe que terminou por derrubar o presidente Ali Abdullah Saleh, em fevereiro. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.