Ataque mata três membros de força de paz da ONU no Sudão

Vítimas foram atacadas por 20 homens armados; União Africana diz que tiroteio durou uma hora

Agência Estado e Associated Press

21 de junho de 2010 | 15h29

CAIRO - As forças conjuntas de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) e da União Africana informaram nesta segunda-feira, 21, que três de seus membros morreram durante um ataque de pistoleiros na região oeste do Sudão, em Darfur.

 

As vítimas estavam a cargo da segurança para a construção de uma nova base na província de Darfur do Oeste, perto do quartel rebelde de Jebel Marra, onde ocorreu o ataque realizado por 20 homens armados.

 

Um porta-voz da Missão das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (Unamid, na sigla em inglês) afirmou que o tiroteio durou uma hora. Segundo o funcionário, três dos agressores também morreram. Os outros homens armados fugiram com um dos veículos da missão.

 

O conflito começou em Darfur quando rebeldes étnicos africanos se insurgiram em armas contra o governo central, dominado pelos árabes. A ONU estima que 300 mil pessoas tenham morrido por causa da violência em Darfur. Os grupos rebeldes também frequentemente lutam entre si.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.