Ataque na Irlanda não cessa processo de paz, diz Brown

O primeiro-ministro da Reino Unido, Gordon Brown, disse que o assassinato de dois soldados britânicos por um atirador na Irlanda do Norte, na noite de ontem, não irá interromper o processo de paz na região. Brown estendeu suas condolências às famílias dos soldados e disse que o atirador será preso.Dois homens foram mortos e quatro ficaram feridos ontem, quando um atirador abriu fogo do lado de fora de um quartel militar, na Irlanda do Norte, no primeiro ataque desse tipo em quase uma década, segundo a polícia.Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque ao quartel de Massereene, localizado no noroeste de Belfast, mas suspeita-se que o atentado possa ser de responsabilidade de grupos republicanos dissidentes que são contrários ao cessar-fogo adotado pelo Exército Republicano Irlandês (IRA) e às negociações de paz que estão em curso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.