Ataque na Jordânia mata um turista e deixa vários feridos

Um turista inglês morreu nesta segunda-feira e várias pessoasficaram feridas quando um homem abriu fogo contra um grupo deturistas estrangeiros no centro de Amã, disseram fontes de segurançajordanianas. O agressor, um jordaniano de origem palestina, foi detido pelasforças de segurança, segundo as mesmas fontes, que não puderamprecisar a nacionalidade do morto nem o número de pessoas feridas. No entanto, as fontes assinalaram que o ataque teve como alvo umgrupo de turistas holandeses e britânicos na praça Hachemita,próxima ao famoso anfiteatro romano da capital jordaniana e uma dasáreas mais visitadas por turistas em Amã. Vários veículos dos corpos de segurança jordanianos se deslocaramao local enquanto os feridos foram transferidos ao hospitalAl-Bashir, próximo ao local do incidente. A agência oficial jordaniana, Petra, assegurou que dois homensamados dispararam contra um grupo de turistas e causaram ferimentosem cinco pessoas. O atirador, de barba feita, e nos seus 30 anos, surpreendeu os turistas, e mostrou sua arma gritando "Allahu akbar" - Deus é grande. Segundo testemunhas, o homem começou a atirar em seguida.O ataque desta segunda-feira foi o maior atentado terrorista desde o ocorrido em novembro, quando três bombas explodiram em um hotel de Amã, de autoria assumida pela Al-Qaeda do Iraque. Sessenta e três pessoas, incluindo os três terroristas iraquianos, morreram com as explosões, o mais sério ataque na história recente da Jordânia.A maioria das vítimas eram homens e mulheres jordanianas.Nos últimos anos, uma série de ataques foi realizada contra terroristas, e as autoridades afirmam terem prendido vários militantes que participariam de complôs terroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.