Ataque na Turquia é assumido por grupo militante curdo

O grupo militante curdo, Falcões da Liberdade Curda, assumiu responsabilidade pelo atentado feito com um carro-bomba contra um escritório do partido que está no poder em Istambul ferindo duas pessoas, e ameaçou mais ataques no futuro contra funcionários e prédios do governo. O grupo, que também assumiu a autoria de um ataque em uma parada de ônibus em Istambul na última sexta-feira, disse em seu website que o último ataque foi em resposta à política do Partido de Justiça e Desenvolvimento contra os curdos. O ataque foi o mais recente dos últimos oito dias de violência contínua relacionados com a questão curda na Turquia. Os casos de violência vão desde insurgência no sudeste, ataques a forças de segurança a ataques a postos de gasolina em Istambul. Até agora 16 pessoas morreram e milhares ficaram feridas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.