Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ataque não atrapalhará eleições afegãs, diz Casa Branca

A Casa Branca afirmou hoje que o ataque contra funcionários das Nações Unidas em Cabul é uma tentativa de atrapalhar o segundo turno das eleições presidenciais no Afeganistão. O porta-voz Robert Gibbs disse que a administração Barack Obama acredita que as tentativas de interferir na votação não terão sucesso. "A administração está confiante de que há recursos apropriados para se conduzir uma eleição", afirmou o porta-voz. Ele ainda afirmou que não serão revistos os procedimentos de segurança por causa do atentado.

AE-AP, Agencia Estado

28 de outubro de 2009 | 17h52

O presidente afegão, Hamid Karzai, e o ex-ministro das Relações Exteriores, Abdullah Abdullah, se enfrentarão em um segundo turno. A primeira votação foi manchada por centenas de denúncias de fraude. O porta-voz disse que Obama enviou suas condolências às vítimas do ataque, que matou pelo menos 12 pessoas, incluindo seis funcionários da ONU.

Obama avalia se envia mais tropas norte-americanas ao Afeganistão, como parte de uma reformulação na estratégia dos EUA na guerra. O porta-voz disse apenas "sim", quando questionado sobre se o presidente demorará ainda "várias semanas" para decidir sobre o tema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.