Ataque no Afeganistão deixa 2 mortos e 37 feridos

Dois militantes suicidas detonaram neste domingo bombas no interior de um quartel de polícia em Kandahar, a segunda maior cidade do Afeganistão, provocando a morte de pelo menos dois agentes de segurança, noticiaram autoridades locais, retificando informações iniciais segundo as quais seis policiais teriam morrido.O provável alvo dos agressores era o general Abdul Raziq, um comandante da guarda de fronteira do Afeganistão, disseram agentes da polícia de Kandahar, no sul do país asiático. As duas explosões ocorreram com um intervalo de apenas um minuto. Uma delas ocorreu no piso térreo e a outra em um andar superior do edifício, disseram policiais afegãos.O porta-voz do governo de Kandahar, Najib Pervaiz, disse que dois policiais morreram e 37 pessoas ficaram feridas. Entre os feridos há 29 agentes de segurança e oito civis, prosseguiu ele. Dos 37 feridos, 16 encontram-se em estado grave, concluiu Pervaiz sem fornecer mais detalhes.Mais cedo, uma fonte no alto escalão da polícia disse que, além dos dois militantes suicidas, seis policiais haviam morrido e que o general Raziq estaria entre os feridos. Soldados canadenses e afegãos isolaram o perímetro do quartel atacado.Kandahar é um antigo bastião da milícia fundamentalista islâmica Taleban. Os insurgentes costumam refugiar-se no lado oposto da escarpada região de fronteira com o Paquistão para promover ataques em solo afegão. Em junho último, rebeldes islâmicos atacaram a penitenciária da cidade, matando policiais e libertando quase 900 prisioneiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.