Ataque no Afeganistão vitima comandante da polícia

Um homem bomba atacou um escritório do governo provincial de Takhar, no norte do Afeganistão, causando várias mortes entre membros da coalizão militar internacional e das forças de segurança. O general Daood Daood, comandante da polícia afegã no norte do país, morreu no ataque. A explosão aconteceu enquanto autoridades se reuniam, de acordo com Mohammed Ahmadzai, um porta-voz local da Polícia Nacional Afegã, que participava da reunião.

AE/AP, Agência Estado

28 de maio de 2011 | 11h34

Daood era ex-vice-ministro do Interior e ex-guarda-costas de Ahmad Shah Massoud, o carismático líder Tajik que comandou a Aliança do Norte e morreu em um ataque suicida da Al-Qaeda dois dias antes da tragédia do 11 de setembro nos Estados Unidos.

O major Tim James, porta-voz da coalizão militar internacional, liderada pelos Estados Unidos, afirmou que "relatos iniciais indicam que houve um número significativo de vítimas entre os membros da coalizão e das forças afegãs.

A violência vem aumentando no norte do Afeganistão, onde existem esconderijos para o Taleban, a Al-Qaeda e combatentes de outras facções militantes, incluindo a rede Haqqani, a Hizb-i-Islami e o Movimento Islâmico do Usbequistão. A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) tem enviado mais tropas para a região e pressionado as áreas controladas pelos militantes. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTakharOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.