Ataque no sul do Afeganistão mata 5 soldados dos EUA

Cinco soldados norte-americanos foram mortos em 24 horas no sul do Afeganistão, onde militantes do Taleban realizaram uma forte campanha com bombas e ataques contra as forças dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

AE-AP, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 13h18

Este tem sido o ano mais sangrento da guerra para as forças internacionais e a administração Obama debate se deve enviar mais tropas além dos 21 mil soldados que começaram a chegar ao país recentemente.

As mortes, anunciadas hoje, ocorreram no sul do país onde comandantes dos Estados Unidos e da Otan movimentam-se na tentativa de reverter os ganhos de posição conquistadas pelo Taleban.

O comandante das forças dos Estados Unidos e da Otan, general Stanley McChrystal, disse ao programa "60 Minutes" que a força do grupo militante o pegou de surpresa quando chegou ao país. "Eu acho que em algumas áreas a abrangência da violência, a extensão geográfica da violência, é um pouco maior do que eu imaginava", disse ele em entrevista que irá ao ar no domingo.

Quatro soldados morreram no mesmo distrito da província de Zabul, sudeste do país. Três deles morreram quando o veículo Stryker no qual estavam atingiu uma bomba. O quarto foi morto a tiros durante um ataque insurgente, disse o porta-voz militar tenente Robert Carr.

Um fuzileiro naval também foi atingido por tiros quando participava de uma patrulha a pé na província de Nimroz, sudoeste afegão, disse a porta-voz militar capitã Elizabeth Mathias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.