Ataque paralisa instalação de petróleo italiana na Nigéria

Tentativa de invasão com embarcação interrompe a produção de cerca de 50 mil barris por dia

Reuters e Associated Press,

26 de outubro de 2007 | 09h41

Homens armados atacaram nesta sexta-feira, 26, uma embarcação de apoio a uma instalação de produção de petróleo operada pela Itália na costa da Nigéria, informaram fontes da indústria e de segurança.  Veja também:  Petróleo renova recorde com temor sobre oferta  Os agressores tomaram a embarcação pouco antes do amanhecer e a utilizaram para tentar entrar na instalação de Mystras, operada pela empresa italiana Saipem e a holandesa SBM Offshore. O incidente levou à paralisação da produção de cerca de 50 mil barris por dia. A Marinha da Nigéria enviou um navio para a área, localizada perto do complexo de exportação de petróleo e gás de Bonny Island, segundo fontes da indústria. Nesta sexta-feira, homens armados também seqüestraram seis trabalhadores nigerianos estrangeiros de uma instalação petrolífera no país. Entre os reféns estão cidadãos filipinos e poloneses. O ataque deixou ainda um nigeriano ferido.

Tudo o que sabemos sobre:
Nigériapetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.