Ataque saudita atinge escritório de entidade de ajuda no Iêmen e mata 5, diz autoridade

Bombas lançadas pela Arábia Saudita caíram no escritório de uma entidade internacional de ajuda humanitária no norte do Iêmen nesta quinta-feira, matando cinco refugiados etíopes e ferindo dez pessoas, disse uma autoridade local.

MOHAMMED GHOBARI, REUTERS

21 de maio de 2015 | 09h44

Fogo de artilharia e ataques aéreos atingiram a cidade de Maydee, situada perto da fronteira do Iêmen com a Arábia Saudita, na província de Hajja, um reduto da milícia houthi, aliada do Irã. Há oito semanas a milícia vem sendo alvo de bombardeios de uma aliança de países liderada pela Arábia Saudita.

Forças sauditas e milicianos houthis trocaram disparos de artilharia pesada e lançamento de foguetes, e ataques aéreos da aliança atingiram posições houthis no Iêmen nesta quinta-feira, o que pode complicar os planos de conversações de paz apoiados pela ONU marcados para 28 de maio em Genebra.

Em alguns casos, a fronteira da Arábia Saudita com o Iêmen se tornou uma linha de frente do conflito. Uma transmissão da TV Al Masira, dos houthis, mostrou na quarta-feira combatentes da milícia entrando em um posto de fronteira saudita depois de serem alvo de tanques e helicópteros sauditas.

"Equipamento militar foi posicionado (pela Arábia Saudita), mas depois de alguns momentos eles desapareceram, fugindo do avanço do Iêmen, que os atacava", disse o canal. Não houve confirmação imediata do confronto pela Arábia Saudita.

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENSAUDITASATAQUES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.