Ataque suicida deixa 12 mortos no Paquistão

O suicida lançou seu veículo carregado de explosivos contra um comboio

Efe

15 Julho 2007 | 14h04

Pelo menos doze membros das forças de segurança morreram neste domingo e mais de 20 ficaram feridos num ataque suicida no vale paquistanês de Sawat, na província da Fronteira do Noroeste, informou a emissora "Geo TV".O suicida lançou seu veículo carregado de explosivos contra um comboio das forças de segurança, o que provocou uma forte explosão que matou 12 agentes. Os feridos foram transferidos a um hospital próximo, onde vários deles se encontram em estado crítico, segundo a "Geo TV".O atentado aconteceu apenas um dia depois de 30 membros do Exército morrerem e 15 ficarem feridos em outro ataque similar perpetrado contra um comboio militar na região de Olham Shah, no Waziristão do Norte, fronteira com o Afeganistão.Além disso, na quinta-feira passada onze pessoas morreram em dois atentados suicidas no vale nortista de Sawat, o mesmo palco do ataque deste domingo, e em Olham Shah, onde aconteceu o de sábado.Embora nenhum grupo tenha assumido a autoria desta onda de ataques, as autoridades acreditam que pode se tratar de uma resposta ao recente assalto à Mesquita Vermelha de Islamabad.Na operação militar contra os radicais entrincheirados no templo morreram pelo menos 102 pessoas, segundo os números oficiais, embora uma fonte dos serviços secretos tenha aumentado o número de vítimas fatais para cerca de 300, e o líder da oposição, Fazaulr Rehman, tenha afirmado que cerca de mil perderam a vida.Após o assalto, o presidente paquistanês, Pervez Musharraf, assegurou que combateria o extremismo religioso em "todos os cantos" do Paquistão.

Mais conteúdo sobre:
PaquistãoMesquita Vermelha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.