Ataque suicida deixa 4 mortos e 12 feridos em Cabul

Um homem-bomba se misturou a mendigos e promoveu um ataque suicida perto do diretor de investigações do serviço secreto afegão. O atentado ocorreu em uma área movimentada de Cabul nesta quarta-feira, 28, provocando a morte de mais quatro pessoas e ferindo 12, segundo informou a polícia local.De acordo com o general Zulmay Khan, subcomandante da polícia de Cabul, o alvo aparente do militante suicida era Kamulladeen Khan Echekzai, diretor de investigações do serviço secreto do Afeganistão, mas ele não foi atingido.A explosão ocorreu perto do principal mercado de Cabul. De acordo com os serviços secretos, não há nenhum agente entre as vítimas do militante suicida.Echekzai é um influente ancião tribal da cidade de Kandahar, no sul do Afeganistão. Kandahar é um antigo bastião da milícia fundamentalista islâmica Taleban.Sob condição de anonimato, fontes nos serviços secretos disseram acreditar que Echekzai se transformou em alvo por ter conhecimento de detalhes sobre líderes do Taleban suspeitos de operar a partir do vizinho Paquistão.O ataque em Cabul ocorre apenas um dia depois de um militante suicida disfarçado de soldado ter ido a pé até um quartel da polícia na província de Helmand e promovido um ataque no qual quatro policiais morreram.A violência no Afeganistão tem aumentado muito desde 2006, ano mais violento no país desde a deposição do Taleban, que dominou a maior parte do território afegão entre 1996 e 2001.Especialistas prevêem que a violência será ainda maior na primavera e no verão boreais, quando o derretimento da neve facilitará o deslocamento dos rebeldes afegãos escondidos nas montanhas durante o inverno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.