Ataque suicida deixa quatro mortos no Paquistão

Quatro pessoas morreram quando um militante suicida promoveu hoje um ataque perto do político paquistanês Asfandyar Wali Khan, conhecido pelas críticas aos extremistas islâmicos que atuam no noroeste do país, informaram autoridades locais. Khan escapou ileso do atentado. O agressor atacou durante uma recepção presidida por Khan. Um segurança baleou o militante suicida na cabeça, mas os explosivos dele foram detonados quando ele caiu, matando quatro pessoas e ferindo diversas outras. "Temos duas opções: entregar o país ao Taleban ou derrotá-lo", advertiu o ministro de Interior do Paquistão, Rehman Malik. "Nós os derrotaremos e os eliminaremos", prometeu o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.