Ataque suicida mata 10 na Somália

Um ataque suicida lançado por uma mulher matou pelo menos dez pessoas na Somália nesta quarta-feira, incluindo o presidente do comitê olímpico e o chefe da federação de futebol do país.

AE, Agência Estado

04 de abril de 2012 | 10h27

A explosão ocorreu durante uma cerimônia no teatro nacional de Mogadíscio, a capital somali, quando o primeiro-ministro, Abdiweli Mohamed Ali, se preparava para fazer um discurso. Ali não sofreu ferimentos, segundo o porta-voz do governo.

O grupo extremista Al-Shabab, responsável por outros ataques no passado, não assumiu a autoria do atentado de hoje, mas um representante dos rebeldes diz que a explosão foi detonada por uma simpatizante. Em agosto, o Al-Shabab foi expulso de Mogadíscio pela União Africana e forças do governo.

Após 20 anos fechado, o teatro nacional da Somália foi reinaugurado com um concerto, em 19 de março. A cerimônia de hoje comemorava o primeiro aniversário de uma emissora nacional de TV. As informações são da Dow Jones e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Somáliaataquemortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.