Ataque suicida mata 16 civis e fere 13 no Afeganistão

Atentado aconteceu no principal mercado da província de Uruzgan, localizada ao norte do país

Efe,

14 de janeiro de 2010 | 10h03

Pelo menos 16 civis morreram nesta quinta-feira, 14, e 13 ficaram feridos em um ataque suicida ocorrido em um mercado da província afegã de Uruzgan, informou o gabinete presidencial, em comunicado. O atentado aconteceu no principal mercado do distrito de Dehrawood, capital do distrito homônimo, segundo o gabinete do presidente afegão, Hamid Karzai, que expressou sua condenação.

 

Veja também:

linkObama pedirá US$ 33 bi para ampliar contingente no Afeganistão

link2009 foi o ano mais mortífero da guerra para civis afegãos, diz ONU

 

Embora situada mais ao norte que as extensas províncias sulinas de Helmand e Kandahar, onde os talebans têm alguns de seus principais redutos, Uruzgan mantém estreitos laços étnicos com a parte meridional do país, especialmente com Kandahar.

 

Em Helmand, aconteceu hoje outro atentado suicida, que matou um policial e feriu outras cinco pessoas, segundo o comando militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

 

A Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), missão sob comando da Otan, explicou, em um breve comunicado, que um suicida detonou uma bomba em um veículo no distrito de Moussa Qala, em Helmand.

 

Durante os meses anteriores ao pleito presidencial de agosto de 2008, as forças internacionais lançaram várias operações em Helmand para retirar os insurgentes de alguns de seus redutos, entre eles Moussa Qala.

 

A ONU afirmou nesta quarta-feira que 2009 foi o ano mais sangrento para a população civil do Afeganistão desde a queda do regime talebans, com 2,412 mil mortos, 14% a mais que em 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.