Ataque suicida mata 16 no noroeste do Paquistão

Um homem-bomba atacou neste sábado um posto militar no noroeste do Paquistão, matando 16 pessoas, incluindo dois soldados, informaram autoridades.

AE, Agencia Estado

30 de janeiro de 2010 | 16h29

Vestindo um colete repleto de explosivos, ele caminhou até o posto localizado em Khar, principal cidade da região tribal de Bajaur, e se detonou, disse Iqbal Khattak, funcionário de alto escalão do governo. "O número de mortos subiu para 16, incluindo dois soldados paramilitares", afirmou ele. Outras 23 pessoas ficaram feridas, com seis em estado crítico. Três veículos e quatro lojas foram destruídos pela explosão, segundo Khattak.

Bajaur é a região tribal mais volátil do Paquistão e faz fronteira com o Afeganistão. A área se tornou um reduto de centenas de islâmicos extremistas que fugiram do país vizinho após uma invasão liderada pelos Estados Unidos derrubar o regime Taleban, em Cabul, em 2001.

O ataque aconteceu um dia após forças de segurança paquistanesas matarem 24 militantes suspeitos em ataques aéreos e confrontos na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.