Ataque suicida mata pelo menos 43 em base militar no Iraque

Explosão ocorreu quando milícia sunita que combate a Al Qaeda estava reunida para receber salários.

BBC Brasil, BBC

18 de julho de 2010 | 07h24

Um ataque suicida matou pelo menos 43 pessoas em uma base militar no Iraque, segundo a polícia do país.

O ataque na cidade de Radwaniya, ao sudoeste de Bagdá, atingiu integrantes de uma milícia sunita que combate a rede Al Qaeda que estavam reunidos para receber seus salários na manhã de domingo.

Mais de quarenta pessoas ficaram feridas.

Relatos afirmam que o homem-bomba escondeu os explosivos sob sua roupa.

Al Qaeda

A milícia sunita faz parte dos grupos armados pró-governo que renunciaram à rede Al Qaeda e passaram a combater a rede a partir de 2006.

A coptação de tais grupos é apontada como uma das causas principais pela diminuição da violência no Iraque.

Mas os grupos são alvo constante de ataques de insurgentes e reclamam de falta de apoio do governo.

Analistas dizem que a incerteza política atual no Iraque pode gerar uma nova onda de violência de insurgentes sunitas.

Após as eleições de março, as diferentes facções não chegaram a um consenso sobre quem deve ser o próximo primeiro-ministro e ainda não conseguiram formar um governo de coalizão.

Tanto o atual premiê, Nouri al Maliki, como o anterior Iyad Alawi dizem ser a melhor opção para chefiar o governo.

Os militares americanos planejam retirar-se do Iraque até 2012.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.