Ataque suicida mata três em Hebron

Um suicida palestino detonou hoje uma bomba que levava amarrada em seu corpo num assentamento judeu na Cisjordânia, matando a si mesmo e um casal de israelenses, informaram fontes militares. O homem morreu no local do atentado e sua mulher faleceu mais tarde em um hospital. O ataque aconteceu poucas horas antes de um encontro marcado para as 21h30 (horário local) entre os primeiros-ministros de Israel, Ariel Sharon, e da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.Ninguém assumiu de imediato a autoria do atentado, ocorrido na dividida cidade de Hebron. No entanto, milícias palestinas haviam advertido que tentariam sabotar um plano de paz apoiado pelos Estados Unidos e que será discutido durante o encontro entre Sharon e Abbas.Militares israelenses disseram que o suicida estava disfarçado de um observador judeu. Ao se aproximar do assentamento judeu, no centro de Hebron, ele levantou suspeitas de soldados israelenses que patrulhavam a área. Quando as tropas se aproximaram do suspeito, ele correu para um grupo de colonos e detonou a bomba.Também hoje, em confrontos na cidade de Beit Hanoun, Faixa de Gaza, que foi cercada no início desta semana por tropas israelenses, um pistoleiro palestino foi morto por fogo do Exército do Estado judeu. Nove pessoas ficaram feridas, incluindo cinco adolescentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.