Ataque suicida no Mali mata dois militares da ONU

Outros sete ficaram feridos; incidente ocorreu em Ber, na região de Timbuktu

O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2014 | 17h53

BAMAKO - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, informou que dois soldados das forças de paz foram mortos e outros sete ficaram feridos em um ataque suicida no norte do Mali.

O secretário-geral da ONU condenou o ataque em um comunicado emitido hoje. Anteriormente, a missão da ONU em Mali havia informado uma morte e cinco feridos no ataque. O ataque suicida ocorreu em Ber, na região de Timbuktu.

Esse é o terceiro ataque nesta semana contra soldados da força de paz da ONU no norte do Mali. David Gressly, vice-representante especial do secretário-geral da ONU em Mali, declarou que o ataque somente reforça a determinação da missão.

Em janeiro de 2013, a França liderou uma campanha para expulsar a Al-Qaeda e outros grupos do poder, mas remanescentes do grupo continuaram a propagar atos violentos no norte do país. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
Malionuatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.