Ataque suicida no Paquistão deixa dois soldados mortos

Um ataque suicida cometido nesta quinta-feira, 28, em um centro de treinamento do Exército na região de Punjab (leste), no Paquistão, deixou pelo menos dois soldados paquistaneses mortos e outros nove ficaram feridos, segundo informações de fontes militares.O terrorista detonou a carga que levava consigo às 11h45 (3h45 em Brasília), quando estava junto a um grupo de soldados da base de Gullian, situado no distrito de Kharian, cerca de 90 quilômetros ao sul de Islamabad.Após a explosão, as forças de segurança isolaram a região, enquanto os nove feridos foram levados ao hospital do distrito, onde cinco deles se encontram em estado crítico."Os soldados estavam descansando, após encerrarem os treinamentos, quando o suicida caminhou em direção a eles e detonou os explosivos", explicou um porta-voz militar paquistanês, o general Waheed Arshad.Segundo testemunhas, o suicida era um homem com barba que aparentava pouco mais de 40 anos e vestia jaqueta. As autoridades que investigam o ataque ainda não sabem quem o planejou.O atentado é similar a outro ocorrido em novembro de 2006, no qual um suicida matou 42 recrutas em um campo de treinamento de Dargai, no noroeste do Paquistão.Aquele ataque foi supostamente obra de simpatizantes da Al-Qaeda, e foi cometido em represália a um bombardeio paquistanês que matou 82 pessoas em uma escola corânica situada perto da fronteira com o Afeganistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.