Ataque suicida perto de procissão xiita mata 13 no Paquistão

Um homem-bomba adolescente atacou uma procissão religiosa de muçulmanos xiitas na cidade paquistanesa de Lahore nesta terça-feira, matando ao menos 13 pessoas e ferindo outras 50, informaram autoridades.

MUBASHER BOKHARI, REUTERS

25 de janeiro de 2011 | 14h32

Militantes islâmicos ligados à Al Qaeda e ao Taliban têm atacado manifestações religiosas como parte de suas campanhas para criar o caos e derrubar o governo paquistanês, apoiado pelos Estados Unidos.

"Um garoto de 13 anos detonou seus explosivos enquanto policiais tentavam inspecioná-lo em um cordão perto da procissão", disse à Reuters o chefe da polícia de Lahore, Aslam Tarin.

Fontes hospitalares disseram que 13 pessoas morreram, incluindo três policiais e uma mulher, e cerca de 52 pessoas ficaram feridas.

Uma outra explosão foi registrada na maior cidade paquistanesa, Karachi, após uma procissão xiita passar por um bairro pobre.

Informações iniciais apontam que uma bomba arremessada de uma motocicleta atingiu um carro da polícia. Segundo fontes hospitalares, um policial morreu e duas pessoas ficaram feridas.

Muçulmanos xiitas realizam grandes marchas nas ruas para celebrar o Arbain, que marca o fim do período de 40 dias de luto pelo Imam Hussein, neto do profeta Maomé.

Morto em uma batalha no século 7, Imam Hussein é uma figura importante no islamismo xiita.

Os peregrinos são muitas vezes alvo de insurgentes sunitas que, como a Al Qaeda, consideram os xiitas como desertores.

(Reportagem adicional de Saud Mehsud e Faisal Aziz, em Karachi)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOATAQUEMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.