Ataque teria matado líder da Al-Qaeda

Um membro de alto escalão da Al-Qaeda pode ter sido morto no Paquistão na semana passada durante um ataque lançado por um avião não-tripulado dos EUA, disse ontem um funcionário antiterrorismo americano.

AP, Washington, O Estadao de S.Paulo

18 de março de 2010 | 00h00

Segundo o funcionário, Hussein al-Yemeni, teria sido morto no bombardeio em Miram Shah, a principal cidade do Waziristão do Norte. Al-Yemeni era especialista em "bombas e operações suicidas" e era suspeito de ter tido um "papel-chave" no ataque de dezembro contra uma base americana no leste do Afeganistão, que deixou sete agentes da CIA mortos. O funcionário disse que Al-Yemeni, que teria entre 20 e 30 anos, estava no Paquistão recrutando pessoas dispostas a lançar ataques suicidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.