Ataques a imigrantes no Arizona preocupam Calderón

O presidente do México, Felipe Calderón, disse nesta sexta-feira que se preocupa com as ações contra imigrantes no Arizona (EUA), numa reunião com a governadora do estado americano, Janet Napolitano.Calderón recebeu na residência oficial Napolitano e o governador do estado mexicano de Sonora, que faz fronteira com o Arizona, Eduardo Bours.Na véspera, no Arizona, três imigrantes foram assassinados por um grupo de homens armados. Outras duas pessoas, entre elas um mexicano, foram feridas. A nacionalidade dos mortos não foi divulgada.A cada ano, dezenas de milhares de mexicanos tentam chegar aos Estados Unidos saindo de Sonora. A rota é perigosa, não só pelas condições meteorológicas e pelos animais peçonhentos do deserto, mas também pelos ataques a imigrantes.Na reunião, Calderón "revelou à governadora do Arizona sua preocupação com as expressões contra imigrantes que, de maneira cada vez mais aberta, se manifestam no estado, e destacou que o clima tenso não facilita a cooperação", disse um comunicado da Presidência.InvestigaçãoA governadora do Arizona, Janet Napolitano, disse na sexta-feira que as mortes dos três imigrantes mortos próximo a cidade de Tucson será investigada exaustivamente. Ela também Dise que o ataque mostra a necessidade de uma ampla reforma de imigração nos Estados Unidos.A declaração de Napolitano aconteceu depois do México ter emitido um comunicado, exigindo justiça para as mortes."Será realizada toda a investigação: interrogatório das testemunhas, identificação das vítimas e dos atiradores, para que assim as ações necessárias sejam tomadas", disse Napolitano após se reunir com Felipe Calderón.Na sexta-feira, investigadores do Arizona disseram que provavelmente o ataque foi realizado por um grupo rival de traficantes.Matéria alterada às 4h25 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.