Ataques a prédios públicos deixam 15 mortos no Iraque

Pelo menos 15 policiais e soldados iraquianos foram mortos nesta terça-feira em ataques da insurgência contra edifícios do governo cidade de Al Muqdadiya, 85 quilômetros ao nordeste de Bagdá, segundo uma fonte do Ministério do Interior. Os ataques, de acordo com a fonte, contaram com a participação de um número indefinido de insurgentes, que utilizaram fuzis e lança-granadas. Foram desencadeados quase simultaneamente contra vários edifícios governamentais, incluindo uma delegacia de polícia, um tribunal e um escritório de coordenação militar iraquiano-americano. As vítimas faziam a segurança desses edifícios, quando os insurgentes chegaram em quatro veículos grandes, disse a fonte, que indicou que três dos insurgentes morreram durante os atentados. Segundo a fonte, os rebeldes conseguiram libertar vários presos que se encontravam na delegacia no momento do atentado. Os guardas iraquianos tiveram que pedir ajuda às tropas americanas, mas os agressores conseguiram fugir antes da chegada dos Reforços. Os ataques em Muqdadiya, que possui uma população mista de sunitas e xiitas, são registrados enquanto na vizinha Samarra segue a ofensiva militar americana "Operação Enxame", iniciada há seis dias contra a insurgência local. A campanha militar, que já resultou na prisão de dezenas de supostos rebeldes, começou três semanas depois do atentado que destruiu um mausoléu xiita em Samarra e originou uma onda de violência sectária entre xiitas e sunitas no Iraque.

Agencia Estado,

21 Março 2006 | 06h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.