Ataques aéreos dos EUA deixam 8 mortos em Faluja

Ataques aéreos norte-americanos entre a noite de sexta-feira e a madrugada de hoje em um bairro de Faluja, deixaram 8 mortos e 15 feridos, entre eles, mulheres e crianças, informou um hospital local.Os norte-americanos alegam que o local atacado é um reduto de partidários do jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, líder do grupo Monoteísmo e Jihad. À noite, aviões dos Estados Unidos voltaram a atacar a cidade, destruindo quatro casas, segundo a rede de televisão árabe Al-Arabiya, que não soube precisar o número de vítimas. As forças americanas não entram em Faluja desde abril, quando se retiraram da cidade após um acordo com líderes locais que pôs fim a um cerco militar de três semanas, no qual morreram centenas de pessoas. Em Bagdá, rebeldes dispararam contra um veículo que levava recrutas da Guarda Nacional iraquiana. Seis morreram. Hoje, o comando militar dos EUA comunicou a morte de quatro marines em três incidentes na sexta-feira na Província de Anbar, uma ampla região a oeste de Bagdá onde é forte a resistência à ocupação e ao governo interino iraquiano. Não foram dados mais detalhes sobre as circunstâncias das mortes. Faluja, Ramadi e Baquba - o chamado triângulo sunita - são alguns dos lugares conflitivos de Anbar. Outro soldado americano morreu hoje na explosão de uma bomba, em local não revelado pelos militares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.