Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ataques americanos deixam ao menos 40 mortos no Afeganistão

Ataques aéreos e ações terrestres promovidas por tropas lideradas pelos Estados Unidos provocaram a morte de pelo menos 40 supostos rebeldes em ações de uma ampla operação de repressão à milícia fundamentalista islâmica Taleban no sul do Afeganistão, informou o comando militar americano nesta sexta-feira.Os supostos rebeldes foram mortos durante uma ofensiva de dois dias contra Paktika, uma província remota no sul afegão, perto da fronteira com o Paquistão, disse o tenente coronel Paul Fitzpatrick.Um soldado estrangeiro ficou ferido, mas Fitzpatrick recusou-se a revelar sua nacionalidade. Ainda de acordo com ele, um suposto combatente inimigo ferido durante os choques foi detido.A operaçãoA mais recente operação militar americana começou na quarta-feira com um bombardeio contra um suposto bastião rebelde, dizia um comunicado militar. As forças terrestres "depararam-se com diversas fortificações e lutou contra combatentes agressivos", dizia o texto.A operação envolve mais de 10.000 soldados americanos. Trata-se da mais ampla ofensiva contra os rebeldes desde o fim do regime liderado pelo Taleban, nos últimos meses de 2001.Em Helmand, também no sul afegão, um homem a bordo de uma motocicleta abriu fogo contra um caminhão militar americano perto de uma base dos EUA, disse o sargento Roger Larson.O homem estava sozinho na motocicleta e foi morto por soldados americanos que reagiram ao ataque. Não houve vítimas entre os militares.Em Kandahar, a principal província do sul do Afeganistão, quatro policiais rodoviários morreram por causa da explosão de uma bomba de beira de estrada, informaram autoridades locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.