Ataques ao sul de Bagdá matam pelo menos 20

Dois ataques separados na capital iraquiana, Bagdá, e proximidades deixaram pelo menos 20 pessoas mortas neste domingo.O pior deles foi contra um prédio na cidade de Mahmudiya, a cerca de 30 km da capital. Pelo menos 15 pessoas morreram e outras 25 ficaram feridas.Segundo a polícia local, um único foguete Katyusha atingiu um prédio residencial da cidade, transformando a estrutura em ruínas. Há temores de que a contagem das mortes aumente à medida que prossigam as buscas por sobreviventes.Outras informações, entretanto, dão conta de que o ataque foi causado pela explosão de um caminhão-bomba, em que 17 pessoas teriam morrido.Mahmudiya tem sido alvo de vários ataques insurgentes, assim como de tensões permanentes entre as comunidades sunita e xiita.No segundo ataque, pelo menos cinco pessoas foram mortas quando um carro-bomba explodiu no distrito de Al-Alam, em Bagdá, onde vivem xiitas e sunitas.ConfrontosAo sul, no distrito predominantemente xiita de Diwaniya, centenas de soldados americanos e iraquianos estão lutando, pelo terceiro dia consecutivo, contra milicianos do Exército Mehdi entrincheirados no centro da cidade.O Exército Mehdi é acusado de espalhar o terror em Diwaniya, matando muitas pessoas, incluindo mulheres que consideram não respeitar seu conceito de moralidade.Diwaniya está em regime de toque de recolher desde que a operação começou, no início da sexta-feira. O Exército americano está empregando aviões para bombardear o que acredita serem esconderijos dos insurgentes.Em uma operação que começou dois meses atrás, até 30 mil soldados americanos foram destacados para combater a resistência de guerrilhas no Iraque.Neste sábado, o Governo iraquiano anunciou que uma conferência internacional para discutir a estabilização do país deve ser realizada no Egito no mês que vem. O evento deve reunir ministros do Exterior dos países da região e de potências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.