Ataques contra muçulmanos deixam 4 mortos na Tailândia

Quatro pessoas morreram em novos ataques ocorridos na região muçulmana do sul da Tailândia, horas depois de outras vinte ficarem feridas por causa da explosão de uma bomba em uma mesquita, informou nesta sexta-feira, 6, a polícia.Em um ataque realizado na quinta-feira, 5, na província de Narathiwat, dois civis de religião muçulmana foram assassinados a tiros perto de uma mesquita, enquanto outros sofreram ferimentos de bala.Outros dois homens, também muçulmanos, perderam a vida ao receber vários disparos enquanto se achavam frente à casa de um deles, na vizinha província de Narathiwat.Estes dois ataques, que a polícia atribuiu a supostos militantes do movimento separatista islâmico, aconteceram no mesmo dia em que vários desconhecidos lançaram uma bomba dentro de uma mesquita durante as orações da manhã.Vinte pessoas, das quase cem que estavam no recinto religioso, ficaram feridas ao ser atingidas pelos estilhaços.Na semana passada, altos comandantes do Exército advertiram que os rebeldes do movimento separatista islâmico buscam promover a explosão de um conflito sectário.Os ataques com armas leves e atentados com bomba ocorrem diariamente em Pattani, Yala e Narathiwat, apesar do posicionamento de quase 30.000 membros das forças de segurança.Cerca de 2.100 pessoas morreram na região por causa da violência desde que o movimento separatista islâmico, formado por cerca de dez grupos, retomou a luta armada em janeiro de 2004, após uma década de pouca atividade guerrilheira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.