Ataques coordenados, a tiros e com bombas, deixam 25 mortos em Bagdá

Ações coordenadas no centro de Bagdá provocaram a morte de pelo menos 25 pessoas perto da fortificada Zona Verde, onde se encontram várias embaixadas ocidentais. Nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques, com bombas e tiros, mas insurgentes islâmicos sunitas têm redobrado seus esforços para atingir o governo iraquiano, liderado por xiitas, e fomentar um conflito sectário. Os atentados foram lançados em plena luz do dia, intensificando a preocupação com relação à frágil segurança do Iraque. Segundo a polícia, dois carros-bomba explodiram perto do Ministério da Justiça, que também foi atacado a tiros, e um suicida detonou os explosivos que levava consigo perto do Ministério do Interior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.