Ataques da aviação iemenita matam 50 supostos membros da Al-Qaeda

Uma delegacia e dois prédios do governo controlados por militantes foram bombardeados

Efe

14 de julho de 2011 | 09h02

SANA - Pelo menos 50 supostos integrantes da Al-Qaeda e de outros grupos radicais islâmicos morreram e muitos outros ficaram feridos nesta quinta-feira, 14, em ataques da aviação militar do Iêmen contra seus redutos no sul do país, asseguraram fontes militares à Agência Efe.

 

As fontes explicaram que a aviação iemenita bombardeou uma delegacia de Polícia e dois edifícios governamentais controlados por militantes da Al-Qaeda e de outros grupos fiéis a esta organização terrorista no povoado de Al-Wadi, próximo à cidade de Zinyibar, capital da província de Abian.

 

Esta ofensiva acontece dois dias depois de outros cinco supostos membros da Al-Qaeda terem sido abatidos em um ataque noturno da força aérea iemenita em uma zona próxima à estrada que liga Zinyibar a Yaar.

 

Os combatentes da Al-Qaeda e de grupos afins controlam Zinyibar e povoados vizinhos desde 27 de maio, data a partir da qual o Exército iemenita, com o apoio da força aérea, tenta recuperar a cidade.

 

Os combates em Zinyibar, localizada no litoral do golfo de Áden, obrigaram mais de 54 mil habitantes da região a fugirem para províncias vizinhas em busca de segurança, segundo números oficiais.

 

Fontes tribais asseguraram recentemente que membros de tribos se uniram às Forças Armadas em sua luta contra Al-Qaeda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.