Fernando Vergara/AP
Fernando Vergara/AP

Ataques das Farc deixam oito mortos na Colômbia

Ações ocorreram nas regiões sul e sudoeste do país; 'população civil é a mais afetada', diz policial

AE, Agência Estado

27 de abril de 2012 | 18h54

BOGOTÁ - Ataques da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), deixaram oito mortos nesta sexta-feira, 27, informaram militares e policiais colombianos.

Veja também:

blog VISÃO GLOBAL: EUA devem olhar para América Latina

blog Chávez, a Justiça e a droga

link Chefe da polícia da Colômbia pede demissão

Segundo o Exército da Colômbia, um sargento e quatro soldados foram mortos pelos guerrilheiros em um combate que aconteceu na divisa entre os departamentos (correspondentes a Estados) de Cauca e Valle del Cauca. As Farc também atacaram uma delegacia de polícia na cidade de Puerto Rico, no departamento de Caquetá. O ataque foi rechaçado e a guerrilha explodiu uma casa vizinha à delegacia, matando um casal e um bebê, filho dos civis, afirmou o chefe de polícia da cidade, Carlos Vargas, à agência France Presse (AFP).

As Farc são a maior guerrilha remanescente da América Latina. Acredita-se que a guerrilha tenha cerca de nove mil combatentes nas regiões montanhosas e de florestas da Colômbia, de acordo com estimativas do governo colombiano. O líder das Farc, Timoleón Jimenez, descartou no começo deste mês de que pedidos para iniciar negociações de paz com o governo impliquem em uma rendição. Jimenez disse que a questão social na Colômbia precisa ser discutida em qualquer processo de paz com o governo.

As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarcviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.