Ataques de drones no Paquistão matam sete militantes

Ação, supostamente dos EUA, ocorre ao mesmo tempo que Exército paquistanês realiza operação contra insurgentes do Taleban

O Estado de S. Paulo

26 de dezembro de 2014 | 10h00

ISLAMABAD - Ataques de dois supostos drones dos Estados Unidos contra esconderijos de militantes no noroeste do Paquistão mataram ao menos sete combatentes nesta sexta-feira, 26, disseram oficiais de inteligências paquistaneses.

Os ataques aconteceram na mesma área onde o Exército do Paquistão realiza uma operação por terra e ar contra insurgentes do Taleban paquistanês que lutam contra o governo para estabelecer um Estado islâmico radical no país.

Áreas ao longo da fronteira do Paquistão com o Afeganistão servem de abrigo para muitos militantes locais e estrangeiros. As autoridades estão sob pressão para aumentar os esforços para eliminar os insurgentes que cruzam para o Afeganistão e realizam ataques lá. O Taleban paquistanês está posicionado nos dois lados da fronteira.

Os ataques de drones americanos são muito impopulares no Paquistão e o governo se posicionada oficialmente contra eles, apesar de muitos comandantes do Taleban trem sido mortos nessas operações nos últimos anos.

Autoridades dos EUA não costumam comentar publicamente sobre a política de drones no Paquistão. /REUTERS

Mais conteúdo sobre:
dronesEUAPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.