Ataques de Israel fazem 22 mortos em Gaza e Cisjordânia

Pelo menos 22 palestinos morreram nas últimas horas durante ataques israelense na Faixa de Gaza e na Cisjordânia. Segundo fontes médicas e da segurança palestina, há cerca de 30 feridos. Na localidade de Beit Hanun, no norte da Faixa de Gaza, 17 palestinos foram mortos, vítimas de uma série de bombardeios aéreos que deixaram um grande número de feridos, acrescentaram as fontes. Entre os mortos há cinco mulheres e quatro crianças, sendo uma com de menos de 1 ano. Eles morreram quando um dos foguetes israelenses atingiu uma casa da localidade, de cerca de 20 mil habitantes. Fontes locais disseram que dezenas de projéteis disparados pela Força Aérea israelense caíram ao mesmo tempo numa pequena área. As ambulâncias e equipes de emergência enfrentam sérias dificuldades para resgatar os feridos. Os moradores foram chamados a doar sangue. O número de vítimas pode aumentar, devido à intensidade dos ataques. O Exército israelense disse estar investigando o caso. Cinco palestinos, sendo quatro milicianos e um civil, morreram durante uma operação do Exército israelense no norte da Cisjordânia, acrescentaram as fontes palestinas. O Escritório do Porta-voz do Exército israelense informou que, durante uma operação nas proximidades de Jenin, soldados israelenses abriram fogo contra um grupo de homens armados. Os milicianos mortos eram membros das Brigadas dos Mártires de al-Aqsa, facção armada vinculada ao Fatah. Eles estavam nas ruas da aldeia Yamun, próxima a Jenin, quando os soldados israelenses atiraram, disseram as fontes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.