Ataques deixam 11 mortos em Karachi, no Paquistão

Autoridades disseram que uma nova onda de violência matou 11 pessoas e deixou 18 feridas na maior cidade do Paquistão, Karachi. O funcionário do governo Sharfuddin Memon disse que tropas paramilitares estão sendo enviadas para a cidade, onde dezenas de pessoas morreram no último mês. Acredita-se que os assassinatos tenham acontecido em feudos eleitorais.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2011 | 14h50

Karachi é uma cidade portuária de quase 18 milhões de habitantes que registra mais de 1 mil mortes violentas por ano. Ela está no centro comercial do Paquistão e o caos no local ameaça prejudicar o governo em sua luta contra militantes islâmicos.

A maior parte da violência em Karachi aconteceu depois da decisão do mais poderoso partido da cidade, o Movimento Muttahida Qaumi, de abandonar a coalizão federal de governo. Autoridades investigam a relação de tensões políticas com os assassinatos de hoje. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.