Ataques deixam 16 policiais mortos no Afeganistão

Atentado no norte e no sul do país tiveram como alvo postos de controle; dois militantes também morreram

Associated Press,

14 de dezembro de 2009 | 11h17

Supostos rebeldes islâmicos atacaram postos policiais no norte e no sul do Afeganistão nesta segunda-feira, 14, provocando a morte de pelo menos 16 membros da Polícia Nacional afegã.

 

Veja também:

especialEspecial: 30 anos de violência e caos no Afeganistão 

 

Oito policiais foram mortos durante a madrugada, quando milicianos atacaram um posto de controle em Baghlan, no norte do país. Aproximadamente na mesma hora, rebeldes atacaram um posto avançado da polícia em Lashkar Gah, capital da província sulista de Helmand, matando mais oito policiais, informa o Ministério de Interior do Afeganistão.

 

Dois militantes morreram e um ficou ferido no ataque em Baghlan, disse Zalmai Mangal, subcomandante da polícia local.

 

Enquanto isso, suspeita-se que um policial desaparecido tenha vínculos com os autores do ataque a Lashkar Gah. Daud Ahmadi, porta-voz do governo local, disse que os milicianos fugiram com uma viatura da polícia, seis fuzis e uma metralhadora.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoPolíciaterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.