Ataques deixam mais de 46 mortos na Rússia

Militantes fortemente armados atacaram quartéis policiais, postos da guarda fronteiriça e o escritório do Ministério do Interior em Ingushetia - região russa que faz divisa com a Chechênia -, pouco antes da meia-noite (hora local) desta segunda-feira. Segundo a agência de notícias Interfax, mais de 46 pessoas morreram nos combates, entre elas 18 policiais e 28 civis.Um funcionário do Ministério do Interior de Ingushetia informou que os atacantes ainda não foram identificados, mas que alguns deles bradavam ?Alaju Akbar? (?Deus é Grande?), grito de guerra dos separatistas chechenos, cada vez mais influenciados pelo islamismo radical.A polícia local estima que mais de 100 militantes armados com granadas participaram dos ataques. Milhares de soldados russos foram deslocados em caminhões blindados do exército para a área, enquanto bombeiros combatiam incêndios no Ministério do Interior. A população, com medo, refugiou-se em casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.