Mohamed Abd El Ghany/Reuters
Mohamed Abd El Ghany/Reuters

Ataques deixam pelo menos três soldados mortos na península do Sinai

Alvo de explosões, segundo oficial egípcio, era a sede de inteligência militar em Rafah

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 06h28

CAIRO - Duas explosões mataram pelo menos três soldados na península do Sinai, no Egito, onde os militares enfrentam um levante de rebeldes, disseram autoridades de segurança. "Uma grande explosão" tinha como alvo a sede da inteligência militar em Rafah, na fronteira com a Faixa de Gaza, disse um oficial.

Minutos depois, uma segunda explosão atingiu um posto de controle do Exército nas proximidades. Pelo menos oito soldados ficaram feridos nos ataques, com alguns em estado grave.

Testemunhas disseram que a forte explosão destruiu as janelas de edifícios na área de Ali Imam, em Rafah. O quartel-general da inteligência militar está localizado em uma zona militar de alta segurança e cercado por postos de controle, segundo fontes em Rafah.

Todas as estradas de entrada e saída da cidade foram fechadas. As forças armadas estão vasculhando a área em busca de suspeitos./ DOW JONES

Mais conteúdo sobre:
EgitoSinai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.