Ataques dos EUA contra grupo ligado à Al-Qaeda matam mais de 100

Os Estados Unidos lançaram dezenas de mísseis contra três vilas que serviriam de base para um grupo vinculado à rede Al-Qaeda nas montanhas no norte do Iraque, afirmaram políticos e militares curdos. Autoridades curdas informaram que pelo menos 100 pessoas morreram no bombardeio. Centenas de pessoas fugiram da região. Um líder da União Patriótica do Curdistão, que pediu para não ser identificado, afirmou que uma ofensiva terrestre usando forças curdas contra o Ansar al-Islam estava sendo preparada e poderia ser lançada nas próximas horas.O general norte-americano Tommy Franks confirmou o ataque de mísseis dos EUA contra um campo do Ansar al-Islam na noite de sexta-feira. O principal comandante curdo na região, Mostafa Said Qader, afirmou que 40 mísseis Tomahawk foram lançados contra as vilas de Qhormal, Biyare e Sargat. Os mísseis teriam partido do mar Vermelho.Na manhã deste sábado, mais dois mísseis foram lançados contra um centro do Ansar al-Islam. "Os mísseis atingiram o alvo. Muitos foram mortos e feridos, mas não sabemos exatamente quantos. Segundo informações, foram mais de 100".O Ansar al-Islam é um grupo militante composto por cerca de 700 membros e com supostos vínculos com a Al-Qaeda, de Osama Bin Laden. O grupo já matou dezenas de autoridades e soldados curdos desde que começou com suas atividades em 2001. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.