Ataques dos EUA mataram civis no Afeganistão

Uma investigação dos EUA descobriu que soldados norte-americanos foram os responsáveis pelas mortes de civis em ataques aéreos contra aldeias do Afeganistão no começo desta semana. O The New York Times e a CNN disseram que uma investigação preliminar sobre o incidente mostrou que os bombardeios aéreos dos EUA resultaram nas mortes de civis no oeste do Afeganistão.

AE, Agencia Estado

08 de maio de 2009 | 02h30

A polícia afegã denunciou que mais de 100 pessoas - sendo cerca de 70 civis - foram mortas nos ataques e nos combates em solo no distrito de Bala Buluk, na província de Farah, na noite de segunda-feira. Entre os mortos havia crianças e idosos, disseram os policiais. O coronel Gregory Julian, porta-voz das forças norte-americanas no Afeganistão, não confirmou as conclusões do relatório, mas disse que "é sempre lamentável quando civis são mortos".

De acordo com Julian, o Taleban tem usado posições civis para se esconder dos ataques dos EUA e das tropas da coalizão. "(Vítimas civis) são sempre uma possibilidade quando se conduz uma atividade de contrainsurgência", declarou. No Afeganistão, centenas de manifestantes juntaram-se nesta quinta-feira para denunciar as mortes, entoando "Morte à América" e exigindo que as tropas dos EUA saiam do país. Os resultados da investigação devem ser divulgados nesta sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoviolênciacivis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.