Ataques durante as eleições afegãs deixam ao menos 16 mortos

Insurgentes do Taleban atacam 150 colégios eleitorais como plano de boicote ao pleito

Efe

18 de setembro de 2010 | 10h04

 

CABUL - Ao menos 16 pessoas morreram e dezenas resultaram feridas em diferentes ataques registrados no Afeganistão neste sábado, 18, primeiro dia da votação no país. Os insurgentes garantem ter atacado 150 sessões eleitorais como parte do boicote ao pleito parlamentar.

 

Veja também:

linkTaleban sequestra 30 na véspera das eleições

 

Em comunicado, os insurgentes mencionaram 150 colégios atacados, o correspondente a 2,5% do total dos locais de votações abertos pela Comissão Eleitoral, que decidiu manter fechadas algumas sessões por estarem situadas em áreas consideradas inseguras.

 

Dias atrás o Taleban anunciou o boicote ao pleito e "medidas para frustrar o processo" e, nas últimas horas, vários colégios eleitorais do país foram alvos de ataques a tiros e, inclusive, com explosões.

 

O fato mais grave até o momento, com seis mortos, ocorreu em um colégio da zona de Dand Shahabudin, disse à agência afegã AIP o chefe policial provincial, Abdur Rahman Rahimi.

 

Diferentes fontes policiais informaram que dois civis morreram baleados em Takhar (norte), um em Baghlan (norte), dois em Kunar (leste), dois em Nangarhar (leste) e outros dois em Balkh, onde mais um civil perdeu a vida na explosão de uma bomba.

 

A capital também foi alvo dos insurgentes. Um foguete caiu durante a madrugada sobre a sede do canal Cabul TV, perto da embaixada americana e do quartel das tropas internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoeleiçõesTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.