Ataques e explosões matam 14 pessoas no Iraque

Autoridades iraquianas confirmaram que 14 pessoas foram mortas por ataques e explosões em áreas ao redor de Bagdá. Além das mortes, ao todo, 32 pessoas ficaram feridas.

AE, Agência Estado

12 Maio 2014 | 18h00

O primeiro ataque, de acordo com a polícia do país, foi realizado por homens armados que atacaram um posto estratégico do exército na cidade de Latifyah, localizada cerca de 30 km ao sul da capital, matando dois soldados e ferindo outros cinco. Na mesma região, de acordo com a polícia, houve mais duas ocorrências: a explosão de um morteiro na cidade de Youssifiyah, que matou uma pessoa e feriu outras sete, e a morte de dois policiais que tentavam desarmar uma bomba em Jurf al-Sakhar.

A sudeste de Bagdá, mais precisamente na cidade de Madain, homens abriram fogo aleatoriamente contra pedestres e fizeram mais duas vítimas.

À noite, ainda de acordo com fontes policiais, houve a explosão de uma bomba numa estrada perto de Tarmiyah, 50 km ao sul da capital. O explosivo atingiu um comboio militar, matando três soldados e deixando cinco feridos. Além disso, um carro bomba explodiu no centro comercial de Shaab, distrito ao nordeste de Bagdá, onde mais quatro morreram e outros 17 saíram com ferimentos.

O corpo médico confirmou as vítimas, mas todos falaram sob condição de anonimato, pois não estavam autorizados a liberar informações.

A violência está crescendo no Iraque. De acordo com as Nações Unidas, 8.868 pessoas foram mortas no país no ano passado. Esse é o maior número de mortes no país desde o derramamento de sangue de 2007 e 2008. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IRAQUE ATAQUES MORTES EXPLOSÕES

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.