Ataques em Riad podem ser tiro inicial para série de atentados

Os ataques suicidas a bomba contra alvos ocidentais em Riad podem ser o primeiro sinal de um reação terrorista à guerra liderada pelos Estados Unidos no Iraque, avaliou hoje um instituto especialista em política internacional baseado em Londres.O Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (IIEE) afirmou que a ação na capital saudita tem a marca da Al-Qaeda eadvertiu que ela pode ser sintomática do ressentimento no mundo árabe criado pelo conflito.O incidente enfatiza a importância de um rápido estabelecimento de uma administração interina iraquiana que poderia ajudar a trazer estabilidade para o país e para a região acrescentou o instituto."Os atentados a bomba em Riad podem indicar que a mudança de regime no Iraque irá no curto prazo causar uma reação terrorista e ser uma inspiração para terroristas", analisou Jonathan Stevenson, editor da Pesquisa Estratégica 2002-2003 do instituto que foi lançada hoje.Apesar que a audácia e a demonstração de poder da invasãoliderada pelos EUA possam ter um "efeito de contenção" sobre oterrorismo, a guerra pode igualmente ter "aumentado o poder derecrutamento da Al-Qaeda", estimou.Jeremy Binnie, editor de Oriente Médio no "Jane´s Sentinel Security Assessments" considerou que apesar de o ataque poderter sido um fato isolado, "ele provavelmente visa ser o tiro delargada de uma campanha sustentada contra interesses ocidentais na Arábia Saudita".O diretor do IIEE John Chipman afirmou numa entrevistacoletiva em Londres que a concentração de tropas americanas naregião para a Guerra do Golfo de 1991 e sua subsequente presença de longo prazo na Arábia Saudita foram "as motivações maiores" para as ações de Osama bin Laden.Segundo Chipman, a legitimidade da guerra no Iraque continuasendo questionada, enquanto as tropas anglo-americanas ainda não encontraram um grande depósito de armas de destruição em massa.Sem uma significativa descoberta de armas químicas ou biológicas, "a mais importante legitimidade para a operaçãopode bem vir na maior parte de um processo bem sucedido dereconstrução política", acrescentou.Yezid Sayigh, um especialista em Oriente Médio no instituto, afirmou que é importante que os americanos transfiram rapidamente poderes substanciais para uma administraçãoiraquiana, a fim de atrair os vários protagonistas do país parao processo político.Um fracasso na tentativa poderia trazer "violência entre diferentes comunidades e contra os americanos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.