Ataques em série deixam 37 mortos em Bagdá

Uma série de seis explosões em bairros xiitas de Bagdá deixou ontem 37 mortos e mais de 120 feridos a três meses do início da retirada das tropas americanas de combate das principais cidades iraquianas.Os atentados foram atribuídos à rede terrorista Al-Qaeda e puseram em dúvida a versão das autoridades locais de que os grupos insurgentes seriam incapazes de voltar a realizar grandes operações em zonas centrais da capital iraquiana.Os explosivos foram colocados em automóveis e detonados por controle remoto. O governo iraquiano desmentiu a participação de homens-bomba.Num dos ataques mais letais, um carro explodiu perto de um mercado em Cidade Sadr, antigo reduto da milícia leal ao clérigo xiita Muqtada al-Sadr, matando 12 pessoas. Outros dois mercados, um comboio policial, um cinema e um ônibus também foram atacados.AFEGANISTÃOAinda ontem, a chanceler alemã, Angela Merkel, escapou de um ataque com mísseis do Taleban minutos depois de encerrar sua visita a um acampamento do Exército alemão na região de Kunduz, norte do Afeganistão. O grupo disse que lançou 15 mísseis quando a chanceler desembarcava. Na versão difundida pelos militares alemães, apenas dois mísseis foram lançados, 20 minutos depois de Merkel deixar o local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.