Ataques iraquianos matam pelo menos 30 militantes

Ataques aéreos iraquianos realizados nesta sexta-feira tiveram como alvo militantes islâmicos que tentavam tomar a maior refinaria de petróleo do país. Segundo autoridades, pelo menos 30 militantes foram mortos durante a ação.

Agência Estado

04 Julho 2014 | 09h21

Combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), que tomaram o controle da maior parte das regiões norte e leste do Iraque, tentam há semanas capturar a refinaria de Beiji, localizada a 250 quilômetros ao norte de Bagdá. O grupo quase tomou a instalação em junho, mas tropas militares conseguiram impedir a invasão e desde então têm recebido reforços para ajudar a reforçar suas defesas.

Um avião militar atacou cerca de oito veículos que atacavam forças do governo na refinaria na manhã desta sexta-feira, disse Sabah al-Nuaman, porta-voz dos serviços de contraterrorismo iraquianos. Ele disse que cerca de 30 militantes foram mortos.

Al-Nuaman disse também que um helicóptero armado com metralhadoras atingiu uma casa na cidade de Qaim, perto da fronteira com a Síria, onde um encontro de líderes locais do EIIL estava acontecendo. Segundo ele houve vários mortos e feridos, mas informações exatas sobre o episódio não estavam disponíveis.

Os militantes tomaram o controle de Qaim, onde existe uma passagem de fronteira para o Iraque, e agora controlam uma vasta faixa de território abrangendo os dois países. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iraquemilitantesmortesrefinaria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.