Ataques matam 10 civis e ferem 37 no Afeganistão

Um ataque suicida e disparos de foguetes mataram 10 civis e deixaram 25 feridos nesta quarta-feira no Afeganistão, segundo informações de autoridades no país.

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 13h10

Segundo o porta-voz da província de Helmand, Omer Zwak, o ataque suicida foi feito com um carro-bomba na capital da província, Laskar-Gah, e tinha como alvo um comboio da coalizão de forças internacionais no país. A ofensiva matou quatro pessoas e deixou 15 feridos.

Zwak não tinha detalhes sobre como o ataque foi realizado, mas disse que não havia relatos imediatos de vítimas entre as forças da coalizão. Eles costumam dirigir em veículos fortemente blindados.

Em ação separada, um foguete disparado contra um estacionamento atingiu um caminhão carregado de combustível, que imediatamente pegou fogo. O incêndio se estendeu e matou seis afegãos e feriu outros 10, segundo o porta-voz Abdul Rahman Zhawandai da província de Farah. O local é usado por motoristas de caminhões que transportam combustível para a coalizão.

Zhawandai disse que o fogo destruiu cerca de 35 dos 40 caminhões estacionados no local.

O Taleban reivindicou a responsabilidade pelo ataque em um e-mail e disse que isso faz parte de sua campanha contra a coalizão e contra o governo do presidente Hamid Karzai.

Autoridades afegãs e polonesas disseram também que atiradores do Taleban tentaram atacar uma base que abriga tropas americanas e polonesas, ferindo sete soldados e ao menos cinco civis.

O porta-voz do Exército polonês, major Marek Pietrzak, informou que um grupo de insurgentes tentaram tomar uma base localizada ao oeste da cidade de Ghazni, mas foram impedidos. Ele acrescentou que sete soldados poloneses ficaram feridos no ataque e foram hospitalizados, mas não correm perigo de vida. O porta-voz do Taleban, Zabihullah Mujahid, assumiu responsabilidade pelo ataque.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.