Ataques matam 18 e ferem 53 no Iraque

Cinco explosões ocorridas em Bagdá nesta quinta-feira mataram pelo menos 18 pessoas e deixaram 53 feridas. No noroeste da capital iraquiana, um carro estacionado explodiu da lado de fora de um restaurante lotado no bairro xiita de Shula, matando 13 pessoas e ferindo 37, informou a polícia.

AE, Agência Estado

31 Maio 2012 | 12h24

Em outra parte da cidade, um carro explodiu perto da casa de Jamal-Din Mohammed, conselheiro do primeiro-ministro Nouri al-Maliki, matando um civil e ferindo quatro pessoas, dentre elas dois guardas que faziam a segurança da casa de Mohammed.

Na manhã desta quinta-feira, explosões atingiram as casas vizinhas de dois policiais da capital na província predominantemente sunita de Amariyah, matando duas pessoas e ferindo nove, dentre elas crianças. Um dos policiais morreu e o outro ficou ferido.

O quinto ataque teve como alvo uma patrulha policial da capital, matando um policial e ferindo três. Em Mosul, cerca de 360 quilômetros a noroeste de Bagdá, um major da polícia foi morto quando homens armados fizeram disparos contra seu carro.

Houve redução da violência no Iraque após os confrontos sectários ocorridos em 2006 e 2007, mas grupos insurgentes ainda realizam ataques contra forças de segurança e civis para prejudicar o governo, liderado por xiitas. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Iraque ataques Bagdá

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.