Ataques matam 42 e intensificam violência no Iraque

Pelo menos 42 pessoas foram mortas neste domingo em atentados no Iraque, informaram autoridades. Um miniônibus carregado com explosivos foi detonado na entrada da cidade de Hillah, no sul do Iraque, pela manhã, quando dezenas de carros aguardavam para ser revistados.

AE, Agência Estado

09 de março de 2014 | 13h30

O ataque matou 21 civis, incluindo uma mulher e uma criança de 12 anos, e 15 agentes de segurança, de acordo com policiais. Ao menos outras 115 pessoas ficaram feridas na explosão, que incendiou vários veículos.

Rebeldes também lançaram ataques hoje nas proximidades de Bagdá contra forças de segurança e funcionários de uma petrolífera estatal, deixando 6 mortos e mais 16 feridos, acrescentaram as autoridades.

Autoridades médicas confirmaram as baixas de ambos os ataques. O Iraque sofre com uma onda de violência semanas antes das eleições de abril. O números de mortes é o mais alto desde o conflito mais sangrento vivido pelo país, entre 2006 e 2008. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), 8.868 pessoas foram mortas só em 2013. Só em janeiro e fevereiro deste ano, foram 1.400 vítimas. Fonte: Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEATENTADOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.