Ataques matam 6 agentes de segurança no Iraque

Ataques com armas e bombas mataram hoje seis membros das forças de segurança do Iraque, quatro policiais e dois soldados, nas províncias sunitas de Salaheddin e Anbar, afirmaram fontes médicas e de segurança. No ataque mais mortal, três policiais foram mortos e seis ficaram feridos no vilarejo de Garma, no leste do de Fallujah, ex-foco da insurgência, quando um atirador atacou seu posto de controle, afirmou o chefe da polícia provincial de Ambar, o major-general Hadi al-Ruzaij.

AE, Agência Estado

25 de dezembro de 2011 | 19h09

Em Fallujah, um atirador matou um policial que estava voltando para sua casa no centro da cidade, a 60 quilômetros a oeste da capital, informou um médico de um hospital local, Omar Dalli.

Na cidade central de Dujail, no norte de Bagdá, um atacante suicida bateu um carro-bomba em um posto de controle em uma estrada que liga a capital a Tikrit, capital da província de Salaheddin, afirmou um funcionário do centro de comando de segurança provincial. O ataque deixou dois soldados mortos e outros quatro feridos, disse o funcionário. Oito civis também ficaram feridos no atentado.

Os ataques estão diminuindo em comparação com seu pico, observado em 2006 e 2007, mas a violência continua comum no Iraque. Um total de 187 pessoas morreu em ataques realizados em novembro, de acordo com os números oficiais. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueataquesmortessegurançaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.