Ataques na Síria deixam mais de 221 mortos desde 20 de outubro

Dos mortos, 69 eram crianças e outras 500 pessoas foram feridas no período.

MARCELLA FERNANDES, COM INFORMAÇÕES DA ASSOCIATED PRESS, O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2014 | 17h23

Foram realizados pelo menos 769 ataques pela Força Aérea síria nos últimos dez dias, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, resultando na morte de pelo menos 221, sendo 69 crianças. Outras 500 pessoas foram feridas.

Aviões de guerra realizaram 315 ataques aéreos na Síria desde 20 de outubro nas áreas de Aleppo, Lattakia, Idlib, Dar''a, Quneitra, Hama, Damasco e Reef Dimashq. Helicópteros lançaram 354 barris explosivos neste mesmo período.

O Observatório "condenou fortemente esses crimes cometidos pelo regime de Bashar Al Assad", que acredita terem avançado devido ao fato de as atenções no país estarem voltadas para os ataques do grupo extremista Estado Islâmico na cidade de Kobane, na fronteira com a Turquia.

Nesta quinta-feira, Staffan De Mistura, enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a Síria afirmou ao Conselho de Segurança que está buscando um "plano de ação" que envolve o congelamento do conflito em certas áreas, possivelmente começando por Aleppo, para permitir o avanço da ajuda humanitária e um processo político mais amplo em direção à paz.

De Mistura viajou recentemente ao Irã e à Rússia para se reunir com os principais aliados de Bashar Al Assad, mas não informou detalhes sobre as conversas.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.